A fotógrafa Chrisce Almeida já morou nos EUA, foi cantora, publicou um livro de poesias e encontrou nas lentes da câmera uma ponte para o coração


O bate papo começou com a empresária Chrisce Almeida, mas ao longo da conversa pude conhecer e descobrir muitas mulheres e diferentes vidas dentro da mesma fotógrafa .

Aos 20 anos ela casou e foi morar nos EUA, mas retornou ao Brasil sete anos depois para retomar os estudos, perseguir seus sonhos. Publicou um livro de poesia “Raiva passageira” (impresso e online disponível na Amazon.com), e trabalhou com logística, mas cerca de cinco anos atrás decidiu ouvir o coração de verdade e arriscar para empreender com uma atividade que sempre amou: a fotografia.

Com muita garra, hoje Chrisce é especializada em fotos profissionais, de executivos e eventos diversos, mas também atende famílias que desejam eternizar momentos de união e confraternização.

PEC: divisor de águas

Para ela, o processo de Coaching Empresarial (PEC) conduzido pela Alexandra Zainun foi importante para ela ajustar o olhar para seu próprio potencial, eliminando dúvidas sobre sua capacidade. “O PEC me colocou em conexão com minhas competências e potencialidades, foi muito importante para meu crescimento como empresária. Muita coisa que aprendi lá ficaram gravadas de verdade na memória. Sempre relembro uma ou outra sacada, e venho aplicando na minha vida”, elogia.
Ser mãe de um pré-adolescente de 13 anos, empreendedor e produtor musical também não é para todas. Seu filho ama hip hop e respira esse universo, inspirando desde cedo outras pessoas por meio da música eletrônica. Em 2018 voltará a morar nos EUA com o pai para estudar música.
“Ele sempre diz que eu fui inspiração para ele. Pois, me vê trabalhando por conta própria e ele decidiu que também quer isso para a vida dele, não deseja trabalhar para outra pessoa”, conta a mãe toda orgulhosa do filhão que acabou de conceder uma entrevista em inglês para um documentário finlandês sobre hip-hop que será lançado em 2018.
Em constante movimento, se acomodar não é para ela. “Estou em uma fiel busca do melhor de mim”, afirma. “E não me considero uma pessoa convencional”, completa a empresária que também já foi vocalista em uma banda de rock.

Quando questionada sobre quem era 5 anos atrás, conta que foi “alguém que decidiu acreditar em si mesma – e continuo acreditando”. Dando seus primeiros passos tímidos, porém firmes. Largou o emprego, o salário fixo CLT e abriu o CNPJ da Chrisce.com Fotografias.

Já saltou alto?

Ela acredita que saltou alto quando percebeu com apoio dos amigos que tinha potencial para se tornar quem ela desejasse ser, quando assumiu de verdade os riscos, e foi atrás de um trabalho que conversava com seu coração.

“O meu amor pela fotografia desde criança conduziu todos os meus passos até aqui, e finalmente trabalhar deixou de ser um fardo para ser um prazer”.

Ela acredita que a fotografia tem um potencial enorme de resgatar a autoestima das pessoas durante as sessões fotográficas, além de eternizar momentos especiais, ela conduz os processos por meio de um atendimento altamente personalizado à cada cliente.

De empresária para empresária

A dica de ouro que ela gostaria de compartilhar com você empreendedora é:  apenas comece! Acredite no seu talento e na sua capacidade. Busque se aperfeiçoar, mas não espere a perfeição para dar o primeiro passo. Seja determinada! Veja cada dificuldade como desafio e não como obstáculo.

Chrisce também é fã dos textos de Antônio Machado, poeta espanhol. E a frase abaixo tem um grande significado para quem deseja ou está começando a empreender: “Caminhante, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar.